Revista Volumen 12 Número 1- Resumen 02

Ver la revista completa Regresar al Tabla de Contenido  Ver el artículo completo

Etnobiología 2013 – Volumen 12 – Número 01

COSMOVISÃO E ETNOCONSERVAÇÃO NOS MANGUEZAIS DO MUNICÍPIO DE CONDE, LITORAL NORTE DO ESTADO DA BAHIA, BRASIL

Henrique Fernandes de Magalhães1, Eraldo Medeiros Costa Neto2 e Alexandre Schiavetti3

1Mestre em Zoologia. Departamento de Ciências Biológicas, Universidade Estadual de Santa Cruz. Campus Soane Nazaré de Andrade, Rodovia Jorge Amado, Km 16, Bairro Salobrinho CEP 45662-900. Ilhéus-Bahia, Brasil.

2Departamento de Ciências Biológicas, Universidade Estadual de Feira de Santana. Avenida Transnordestina, S/N Bairro: Novo Horizonte CEP: 44.036-900 Feira de Santana – Bahia, Brasil.

3Departamento de Ciências Agrárias e Ambientais, Universidade Estadual de Santa Cruz. Campus Soane Nazaré de Andrade, Rodovia Jorge Amado, Km 16, Bairro Salobrinho
CEP 45662-900. Ilhéus-Bahia, Brasil
Correio: eraldont@hotmail.com

RESUMO

Manifestações culturais, em muitos momentos, encontram-se associadas a ecossistemas e, portanto, inseridas na cosmologia de diversas comunidades tradicionais que deles sobrevivem. A partir da união entre essas representações e o conhecimento empírico acumulado se desenvolvem os sistemas tradicionais de manejo, fenômeno este evidenciado também em áreas de manguezais, fl estas tropicais e subtropicais estuarinas inundadas de grande relevância sócio-econômica e cultural para populações que sobrevivem diretamente de seus recursos. Na interação do ser humano com a natureza, destaca-se o sistema de crenças local, que deve ser levado em consideração em estudo de manejo e conservação dos recursos naturais. O trabalho de campo foi realizado entre os meses de setembro de 2007 a outubro de 2008, e os meses de fevereiro, maio e dezembro de 2009, quando foram realizadas visitas mensais à sete comunidades pesqueiras localizadas no litoral norte do Estado da Bahia. Os dados foram obtidos mediante consentimento informado por meio de entrevistas abertas e semiestruturadas, ocorridas em contextos variados e contando com a participação de 57 indivíduos, 48 homens e 9 mulheres, entre 10 e 78 anos. Os dados etnográfi foram analisados qualitativamente, considerando-se todas as informações citadas pelos sujeitos entrevistados. No universo cosmológico desses entrevistados, evidenciou-se a crença em três entidades sobrenaturais: Vó da Lua, Caipora e Zumbi. Todos, segundo depoimentos coletados, desempenhariam um papel conservacionista ao expulsarem do mangue pessoas que exploram seus recursos de maneira irracional, preservando-o. Percebe-se, de fato, que o sistema de crenças associado à cosmologia local desempenha papel regulador na dinâmica do ecossistema, devendo, pois, ser utilizado na elaboração de sistemas de manejo tradicionais.

PALAVRAS-CHAVE:

comunidades tradicionais, conhecimento empírico, cultura pesqueira

COSMOVISION AND ETHNOCONSERVATION IN MANGROVES FROM THE MUNICIPALITY OF CONDE, NORTH COAST OF BAHIA STATE, BRAZIL.

ABSTRACT:

Cultural manifestations, in many instances, are associated with ecosystems and therefore are inserted in the cosmology of many traditional communities thatdepend upon them. From the union among these representations and the empirical knowledge accumulated over years traditional management, systems have developed. This is a phenomenon also shown in mangroves, which are tropical and subtropical estuarine fl areas with highly social and economic relevant and local peoples that survive directly from native resources. In human-nature interactions, the local belief system is to be discussed and taken into consideration in studies focusing on management and conservation of natural resources. The fi was conducted among the months of September 2007 to October 2008, and the months of February, May and December 2009, when the seven monthly fi communities located on the northern coast of Bahia visits were made. Data were collected taking into account a previous informed consent by means of open-endedinterviewswith the participation of 57 individuals, 48 men and 9 women, ranging from 10 to 78 years old. The ethnographic data were analyzed qualitatively, considering all the information cited by interviewees. In the cosmological universe of those respondents, it is evident the belief in three supernatural entities: Vó da Lua, Caipora and the Zumbi. These entities, according to testimonies collected, would play a role on mangrove conservation to expel people who exploit their resources irrationally, preserving it. It is clear, then, that the belief system associated to local cosmology plays a regulatory role in ecosystem dynamics and should therefore be used in the planning of traditional management systems.

KEYWORDS:

traditional communities, empirical knowledge, fishing culture